2131 – I, XI

Começo da noite de 14 de maio, segunda.

Assim que entramos, fomos recebidos pelo comissário, que aparentava nervosismo extremo.

— Rápido, vamos pra sala de reunião do segundo andar.

Pelo prédio todo, policiais. Algo acontecera.

— Entrem, tranquem a porta e sentem-se.

O comissário acendeu apenas as luzes sobre a mesa principal; o restante da sala ficou na penumbra.

— O crânio foi roubado.

Ficamos sem palavras. Quase ninguém tinha conhecimento daquela operação.

— Não temos ideia do que ocorreu; a única pista que temos é o corpo do guarda que vigiava a sala. Ele foi envenenado. Mandamos gente às residências e locais de trabalho de vocês para achá-los, mas, pelo jeito, vocês já estavam a caminho. Geraldo não foi localizado…

Eu e Froilão nos olhamos.

— Comissário…

— E os senhores estão detidos até segunda ordem. Além do maluco e do ministro, apenas nós três tínhamos conhecimento da operação.

Pensei em argumentar, mas o comissário tinha razão. O sumiço de Geraldo e o roubo do crânio poderia ter sido ocultado por nós. Quando se está em operações de inteligência, rapidamente se chega à conclusões corretas.

O comissário saiu e um guarda entrou. Foi uma longa madrugada. Os barulhos no prédio rapidamente cessaram, o que indicava que as buscas e as investigações já estavam em outro lugar. Ficamos sentados naquela sala até o começo do dia seguinte; foi uma longa madrugada. O guarda não abriu a boca durante todas aquelas horas, e tampouco nós. Froilão tinha uma expressão desanimada; certamente se sentia traído por Geraldo.

Por volta de umas 7 horas, um intendente da comissão abriu a porta. Não conhecia aquele rosto. Com ele, entraram mais dois guardas.

— Froilão e Martim, correto?

— Sim.

— Pode algemá-los. — disse o intendente sem olhar para o nosso rosto.

Os guardas nos algemaram, nos retiraram do prédio, nos revistaram e nos puseram em um camburão. Credenciais, documentos e objetos foram confiscados.

Pensei no que seria de nós, onde terminaria tudo aquilo.

Fim da parte I.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s