Horário de verão

Sabemos que um dos esportes nacionais é reclamar. O brasileiro adora praticar o que costumo chamar de “reclamação estilo livre”, que é o lamento sem qualquer iniciativa de solução ou remédio, ou seja, o puro fatalismo.

As redes sociais aumentaram o alcance da reclamação. Reclama-se de tudo e de todos, mas um tema querido no repertório é o horário de verão. E como se fala besteira! A turma acha, de fato, que a órbita dos acontecimentos tem centro no próprio umbigo. Vamos às reclamações mais comuns sobre o tema.

  1. “Perco uma hora de sono.” Isso até pode ser verdade no primeiro e no segundo dia, agora, durante todo o período de vigência do horário? Duvido. Se fosse assim, jet lag seria incurável, e os imigrantes/emigrantes viveriam em um estágio zumbi crônico.
  2. “Acordo muito cedo, me atrapalha demais.” Você e o resto do país. Acordei durante 15 anos da minha vida entre as 5 e as 6 da manhã, e, sim, de fato, a essa hora, está um breu medonho, mas a tarde estendida vale a pena.
  3. “O governo me rouba uma hora.” Piove, governo ladro!, já diziam os italianos. Embora o horário de verão seja uma política pública de economia de energia, garanto-lhes que, ao fim do período, a “hora roubada” volta, ao contrário do dinheiro que escorreu pelo ralo em certa estatal petrolífera.
  4. “Vou ter que adiantar todos os relógios da casa.” Essa reclamação só vale para quem não tem dedos ou tenha em casa uma coleção de cem relógios. Caso contrário, cinco minutos são suficientes para acertar todos os aparelhos da casa, como relógio de cozinha, despertador, celular, micro-ondas… ah, se você não sabe ajustar o relógio do micro-ondas, bem, a reclamação é de outra natureza.
  5. “Ai, por causa do horário de verão, não sei quando é dia ou noite.” A reclamação é válida para quem é cego, mas acredito que os cegos tenham mais sensibilidade do que quem usa essa desculpa. É fácil, amigo: olhe pela janela. Se tiver luz solar, é dia; se não, é noite.
  6. “São três, mas, na verdade, são duas.” Pare de chatice. Hora civil é hora civil; se são três, são três e ponto. Fazendo essa conta ridícula e penosa toda vez que precisar ver as horas para a lamentação diária, você vai apenas atrapalhar-se, sem saber que horas são exatamente. Conheci gente que perdeu entrevista de emprego por conta dessa sorte de palhaçada e, obviamente, culpou o horário de verão, e não a própria cretinice.

Amigo leitor, aproveite o período de sol no final da tarde para passear com o cachorro, fazer uma caminhada, tomar um sol, brincar com as crianças, sei lá, mas pare de ser chato. Você já está passando por baixo da porta de tão chato.


Publicado na Tribuna Araraquara de 20/10/2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s