Deux de pique na Caixa Econômica

A entrevista de Gilberto Occhi (O Estado de São Paulo, 12/6/2016), presidente da Caixa Econômica Federal, lembra a máxima de “O Leopardo”: as coisas mudam para permanecer iguais.

Mas há algo nas entrelinhas: entrevista exclusiva é para tranquilizar o mercado. Mas quem garante que o dito por Occhi será mesmo seguido? Num momento em que o Estado precisa ser diminuído, a Caixa é um banco digno de país socialista, sua pegada está em todas as áreas, necessárias (como o crédito imobiliário) ou não (patrocínio a times de futebol).

Com a conversa de muda-não-muda e uma bela fotografia de quarto de página, Occhi fala, mas não convence. As mudanças na Caixa — sejam elas quais forem, abertura de capital, privatização parcial — têm de vir e virão. O problema é tentar fazê-las ainda dentro do governo interino.

Occhi tem jeitão de deux de pique (1). Quem tiver occhi (2) verá.

1465674853169

Monsieur Occhi

(1) Deux de pique, dois de paus, do francês quebequense, usado com o mesmo sentido no português “dois de paus”.

(2) occhi = olhos em italiano. O sobrenome do dignatário é um trocadilho de per si.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s