Made in Brazil

 mB1kVuw

Dias desses, eu assistia ao Bob Esponja na televisão. Quando o desenho acabou, começou uma série nacional sobre a vida modorrenta de uma adolescente suburbana. Um daqueles enredos que não são totalmente falsos, mas são muito floreados para serem reais. Algo insosso, com uma trilha sonora de violão choroso.

Lembrei-me de que há legislação que obriga as emissoras a cabo a transmitirem produção nacional. Porém não há legislação que me obrigue a ver produção nacional. Eu vejo o que quero.

Infelizmente, a produção audiovisual brasileira está longe de qualquer padrão de excelência, seja de ordem estética ou técnica. Filmes nacionais oscilam entre pornochanchadas intelectualoides* e comédias leves com atores de televisão. Por isso a necessidade de Ancine, Lei Rouanet, Filmobrás, BNDES e regime de cotas imposto aos canais para que a produção nacional tenha espaço.

Com raríssimas exceções — não saberia citar quais, mas deve haver —, o cinema nacional está em coma, vivendo por aparelhos. Fomentá-lo é apenas adiar sua morte. É possível que de do processo de necrose nasça algo novo. Como está, será apenas a perpetuação de um cinema pseudocomercial, que quer ser comercial, mas não tem público que o ature.

A manutenção desse sistema “cultural” somente tem por objetivo a manutenção artificial de uma “cultura brasileira” (se é que isso existe, mas deixemos para uma próxima oportunidade) e para manter os “artistas” apaniguados dos partidos que se alternam no poder, mas que são, no fim das contas, variantes do mesmo tema. Tanto é que já existe uma indústria de editais de “ação cultural” e outras barbaridades menores.

Mas deixemos de conversa. É só trocar de canal.

* * *

(*) um amigo me falou de um filme nacional recente, cujo nome agora me foge, mas que fala sobre uma trupe de teatro no meio dos anos 70. A certa altura, no meio de um diálogo de um casal gay, surge a seguinte fala: “Que saudade do seu pau”. Puxa, mas quanto conteúdo e relevância! Ah, detalhe: pago com o seu dinheiro, via fomentos estatais.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s