Condomínio

Quem mora em condomínio sabe: nada pior que síndico novo. A sindicância (?) ainda é um mistério dos tempos modernos, de prédios de cem apartamentos; quase ninguém vai às reuniões do condomínio; afinal, é notoriamente sabido que uma cerveja no fim do dia ou a série da tevê a cabo é muito mais entusiasmante que reunião de condomínio.

Reunião de condomínio é frequentada sempre por aposentados, mas não por qualquer aposentado; trata-se de uma casta específica de idosos: os que têm fome de poder, seja porque nunca o tiveram ou porque o tiveram e gostam da sensação inebriante que é ter poder sobre o cotidiano alheio. E lógico que, sendo essas pessoas a décima parte dos condôminos, elegeram entre si o síndico.

Há casos de verdadeiras ditaduras, em que o síndico é o mesmo faz 40 anos, e a eleição, que ocorre anualmente, é apenas um ato simbólico, para constar em ata, aquela que amarela durante meses no quadro de avisos do prédio, até que seja substituída por outra. Às vezes, nem se trata de uma eleição propriamente dita, mas de uma aclamação. Há ainda prédios em que cada eleição é uma luta furibunda entre facções que se formam por divergências seriíssimas. Por exemplo, a turma que na última pintura do edifício quis bege versus o partido do salmão com detalhes em sépia. A partir da primeira divergência, será guerra eterna; para qualquer mudança no edifício serão necessárias várias reuniões ordinárias e extraordinárias.

Mas, para quem vive em prédio, poucas coisas são mais irritantes que síndico novo, principalmente se o ungido é síndico pela primeira vez. Ele se vê como um estadista; o condomínio passa a ser seu império. Começam a brotar cartazes nos elevadores ressuscitando regras caídas no ostracismo havia dez, 15 anos. Os interfones começam a tocar no sábado pela manhã: “Bom dia. Eu poderia falar com o responsável pelo apartamento?”; e lá vem alguma regra draconiana que será cobrada com severidade. “Mas eu desconhecia isso, moro aqui há cinco anos e nunca tinha ouvido falar disso”, o pobre condômino pode tentar rebater. Inútil: “Está no Regulamento do condomínio; o senhor pode pegar uma cópia com o porteiro e verificar”.

Viver em apartamento tem suas vantagens, mas as desvantagens quase todas moram de subaluguel com o síndico.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s